8 comentários:
De am a 16 de Maio de 2009 às 15:01
jovens até aos 90...
não que eu não devo estar cá para ver, mas ainda se vai ver estes gajos com os pés prá cova a serem promovidos como "jovens" arquitectos...
o mais curioso é a "presença" do ricardinho...
os outros ao menos tem obra que se veja


De GAD a 18 de Maio de 2009 às 22:08
É lamentável que tenham censurado o meu anterior comentário.


De ateliermob a 19 de Maio de 2009 às 13:57
Gonçalo, não recebemos o teu comentário, que não este da censura.


De anderson a 21 de Maio de 2009 às 01:27
legal


De blaanc a 31 de Maio de 2009 às 18:00
Nice, thanks!


De RR a 2 de Junho de 2009 às 13:38
Na minha modesta opinião e como tem vindo a acontecer quando comento aqui no vosso blogue, não por estar sempre em desacordo mas porque é realmento a minha opnião, acho correcta a escolha e expressão usada na mostra dos arquitectos selecionados.

Estamos erradamente habituados a ver e observar praticas ainda efemeras cujo tempo ainda não deixou chamar "jovem arquitecto" mas sim "reveleção" e claro está que quem pratica arquitectura sabe que um jovem arquitecto com obra solidamente firmada só o será por volta dos 40.

Quero com isto dizer que a juventude de um arquitecto é medida pela juventude da obra e não pela sua juventude fisica.

Ora se observarmos correctamente a idade dos projectos de alguns destes arquitectos, são realmente ainda muito jovens.


De Joao Pereira de Sousa a 4 de Junho de 2009 às 11:41
Como estou agora a trabalhar em Londres vou aproveitar para dar um salto no RIBA este sabado e dar uma vista de olhos 'a exposicao. Depois deixarei um comentario.

cumprimentos


De Joao Pereira de Sousa a 10 de Junho de 2009 às 16:56
Ja' estive na dita exposicao que apesar de estar bastante interessante conceptualmente, e' extremamente reduzida.. Aquilo que realmente sobressai da exposicao e' o conjunto exposto pelos Aires Mateus que, nao so' apresentam obras ineditas, nao construidas, mas que as apresentam de uma forma bastante interessante. Tambem a apresentacao do Paulo David tem interesse. As outras apresentacoes acabam por ser mais pobres pelo facto de se limitarem a expor projectos ja publicados ou pela forma de os expor nao os tornar mais interessantes.


Comentar post